Anuncios

sexta-feira, novembro 25, 2011

Belo Monte de Asneiras

Texto sobre o Movimento Gota D'água retirado do Site Luis Nassif OnLine.
Para quem viu o vídeo dos "conscientes artistas globais" vale a pena a leitura.


Questionamentos sobre o Movimento Gota D'água


É isso aí, todo mundo compartilhando, facebook e twiter bombando, todos preocupados com o meio ambiente. Mas espere, alguém aí se perguntou o quanto se fez em pesquisas para a construção desta usina? E pq o IBAMA e a FUNAI liberaram a construção? A região Norte do Brasil não precisa de progresso? Você ao menos sabe a quanto equivale 640 Km²? Pra que você tenha uma idéia, dá em torno de 25 alqueires. Tem muita fazenda bem maior por aí abusando do agrotóxico e explorando muita gente.

Vamos então as propostas. Bem, e para adotar energia solar? Energia limpa ou relativamente limpa? Todos sabem que a noite não tem sol (Derp!), logo, a usina não produz nada a noite e para armazenar a energia gerada durante o dia, é necessário utilizar baterias, produzidas geralmente em chumbo e ácido sulfúrico, e tem uma vida útil. Para onde vão essas baterias, ácidos e outros resíduos quando a vida útil desses armazenadores acabarem? O que fazer com tanto lixo nas margens dos rios amazônicos?

E para adotar a geração de energia através dos ventos? Bom né? Mas tem algum amazônico que possa me dizer se o vento lá é constante ou sazonal? E para a construção de parques eólicos, não seria necessário o desmatamento? O barulho gerado pelas hélices afastaria animais da região? Não teria impacto ambiental? E quanto de energia gera uma turbina e quantas seriam necessárias para suprir a necessidade da região norte e o seu desenvolvimento? O quanto é preciso desmatar?

Por isso digo: Não é, e não será um monte de atores e atrizes da globo que nunca estudaram NADA de exatas, especialistas em DECORAR textos e interpretar personagens que vão me convencer. Infelizmente, precisamos gerar energia, transformando o que temos em eletricidade. É preciso sim, questionar, para que seja estudado a forma menos impactante de geração de eletricidade. As coisas não são tão simples assim.

Pra finalizar, nem na criatividade filme é bom. Aliás, digno de uma acusação de plágio. Basta ver o video. Até a parte do sutiã é copiada. E, Letícia Sabatela, minha querida. Hidrelétrica no deserto? Tem água no deserto? Eu esperava mais de você!


Nenhum comentário:

Postar um comentário