Anuncios

quarta-feira, maio 08, 2013

Caseiro do Sítio

De madruga o telefone toca:

- Alô? É seu Carlos, é? Aqui é uóxinton, caseiro do sítio.
- Pois não seu Washington, o que posso fazer pelo senhor?Aconteceu alguma coisa?
- Ah, não. Eu tô ligandu pro sinhô prá avisá qui seu papagaio morreu.
- Aquele meu papagaio campeão morreu? Como morreu?
- Ah, seu Carlos, morreu, bateu as bota, bateu a caçuleta, cruzou os braço, esticou as canela... Morreu, memo !
- Seu Washington, eu estou perguntando qual a causa da morte do papagaio.Diga, do que foi que ele morreu?
- Di tantu cumê carne estragada.
- Mas quem foi que deu carne para o meu papagaio comer?
- Ah, foi ninguém, não sinhô. A carne era duns cavalo morto.
- Mas que cavalos, seu Washington?
- Ah, daqueles puro sangue qui o sinhô criava. Eles murreram di tantu puxá carroça di água.
- Mas que doidera é essa ? Que carroça de água?
- Pra apagá o fogo do incêndio.
- Incêndio? Que incêndio?
- Na casa du sinhô... Caiu uma vela e pegô fogo nas curtina.
- Mas vela de que, se aí tem luz elétrica?
- Du velório.
- Velório? De quem?
- Di sua mãe. É qui ela apareceu aqui sem avisá e eu dei dois tiro nela pensando qui fosse um ladrão. Mas num se preocupe não que fora isso, tá tudu bem...

Nenhum comentário:

Postar um comentário