Anuncios

domingo, outubro 06, 2013

A Luz no Subsolo




Minas, esse espinho que não consigo arrancar do meu coração – fui
menino em Minas, cursei Minas e os seus córregos, vi nascer gente 
e nome em Minas, na época em que essas coisas contam. 

O que amo em Minas é a sua força bruta, seu poder de legenda, de terras lavradas pela aventura que, sem me destruir, incessantemente me alimenta. O que amo em Minas são os pedaços que me faltam, e que não podendo ser recuperados, ardem no seu vazio, à espera de que eu me faça inteiro – coisa que só a morte fará possível.

Lúcio Cardoso, 1970

Nenhum comentário:

Postar um comentário